A maioria dos profissionais da área compreendem que no mercado arquitetônico existem diversas alternativas para substituir o mármore no mundo da decoração. Uma dessas alternativas é o efeito marmorato, pois trata-se de uma textura aplicada mais frequentemente em paredes e que adiciona no ambiente a mesma aparência do mármore, ajudando a dar mais profundidade para os cômodos.

Porém, existem alguns fatores, tanto na aplicação quanto na manutenção desse efeito, que podem não ser tão vantajosos se comparado à peça natural.

Por isso, separamos algumas desvantagens do marmorato para te ajudar a esclarecer no briefing com o seu cliente qual é o material mais apropriado, pois explicar a eficiência dos materiais faz parte do processo de um projeto de sucesso. 

Desvantagens do marmorato

A técnica do marmorato é realmente muito bela com diversas opções para acrescentar na decoração, assim como há profissionais que façam esse trabalho de maneira excelente, porém quando comparamos essa textura com a peça de mármore podemos encontrar algumas ineficiências em relação ao marmorato.

O marmorato não possui a mesma resistência que as pedras naturais quando adicionadas em bancadas e até mesmo em paredes, assim é uma técnica recomendada apenas para ambientes internos e menos úmidos.

Além disso, em meio aos vários tons encontrados nas tintas específicas para o marmorato, as cores escuras mancham mais facilmente e podem acabar carregando um pouco o local. Por fim, o marmorato também é um procedimento de longa duração, sendo necessário ter o seu início e término no mesmo dia, pois o sentido da aplicação deve ser o mesmo em toda a extensão escolhida, caso contrário a padronagem ficará diferente demonstrando assim a divisão entre os dois lados da parede. 

Principais cuidados na aplicabilidade

Todo procedimento iniciado dentro de um projeto de arquitetura deve ser extremamente caprichado e zeloso, pois ao adicionar esse tipo de pintura no ambiente é preciso estar com a atenção redobrada a cada passo da aplicação.

 Porém, se alguma etapa não for executada de forma precisa o efeito pode acabar ficando imperfeito.

O primeiro cuidado a ser tomado na aplicação do marmorato é a fase de lixação da superfície que deve estar bem lisa, caso contrário o efeito pode dar errado em extensões onduladas.

Dentro dos diversos procedimentos do efeito marmorato está também a demarcação precisa da área a ser aplicada, assim como a secagem de longa duração que pode levar até 8 horas na primeira aplicação, por isso, o risco de ocorrer acidentes enquanto a tinta seca em uma reforma é muito maior. 

Portanto, ao escolher uma alternativa para pedras naturais é necessário também manter uma certa cautela em relação a qualidade e os cuidados necessários para o serviço, caso contrário um procedimento simples pode acabar causando dor de cabeça.

Por isso, recomendamos outras alternativas para deixar um ambiente mais sofisticado, como o mármore bege bahia, pois trata-se de uma peça originalmente brasileira e economicamente viável.

Ficou com curiosidade? Acesse o link e descubra mais sobre as vantagens dessa pedra natural que deixa qualquer cômodo ainda mais maravilhoso.

Autor(a)

Construindo um relacionamento concreto entre marcas e pessoas a partir da escrita, criando textos que conectam e performam.

Escreva um comentário